Condropatia Patelar – Quais as funções da patela? O que é condropatia patelar? Como ocorre? Quais os sintomas? Qual o tratamento?
09/08/2019
Lesão de menisco – O que é o menisco? Como ocorre a lesão do menisco? Quais os sintomas? Como diagnosticar? Qual o tratamento?
23/08/2019

Viscossuplementação – O que é? Quais os benefícios? Como o procedimento é feito? Existem efeitos colaterais?

O que é? 

É um procedimento simples que consiste na aplicação de ácido hialurônico em articulações desgastadas (por condropatia avançada ou artrose) com intuito de lubrificar as estruturas ósseas e as cartilagens das articulações, e com isso, diminuir a dor, inflamação e o impacto sofridos. 

Apesar de ser uma técnica simples e com efeitos positivos, não deve ser utilizada de maneira isolada, devendo ser indicada após avaliação minuciosa do médico ortopedista mediante a história clínica, exame físico e exames de imagem complementares.

Antes da indicação de viscossuplementação, o ortopedista poderá tentar o uso de anti-inflamatório, fisioterapia e exercícios resistidos de baixo impacto para fortalecer os músculos e com isso diminuir a pressão sobre a articulação. Também não podemos esquecer do controle do peso corporal.

Ácido Hialurônico – substância produzida naturalmente por células da membrana sinovial articular, responsável por lubrificar a cartilagem. Na década de 90 os laboratórios começaram a produzir o ácido hialurônico sintético com intuito de tratar os problemas articulares.

Como a viscossuplementação é feita?

O procedimento que é simples e deve ser realizado a partir da indicação de um ortopedista após a avaliação do caso, consiste na aplicação de uma injeção com ácido hialurônico na articulação. Dura apenas alguns poucos minutos e pode ser realizado no consultório médico em articulações como o joelho, quadril e ombro. 

Quantas aplicações são necessárias?

O número de aplicações varia entre os indivíduos e apenas um ortopedista qualificado poderá indicar o número de aplicações necessárias, bem como a periodicidade.

Existem apresentações de dose única, chamadas de “alto peso molecular”. E existem apresentações de “baixo peso molecular”, que necessitam de 3 a 5 infiltrações por ciclo.

Quais os cuidados após a realização da viscossuplementação?

As atividades de rotina podem ser realizadas logo após a aplicação.  Os pacientes já saem andando sem maiores problemas, na grande maioria dos casos. A restrição é apenas para atividades extenuantes que devem ser suspensas por 48 horas após a aplicação.  E caso haja algum desconforto logo após a aplicação, a indicação é que se aplique gelo por aproximadamente 20 minutos, no mínimo por 3 vezes ao dia nos 3 dias subsequentes.

Existem efeitos colaterais?

Os efeitos colaterais são muito raros. Essa infiltração é muito segura. Porém existem relatos na literatura de sintomas isolados ou associados de dor, inchaço, vermelhidão, coceira e erupção cutânea. No entanto, são realmente raros e quando ocorrem são pouco duradouros.

Infecções são bem raras, e estão relacionadas à assepsia e antissepsia, sugerindo, portanto, que o procedimento seja sempre realizado em local adequado conforme indicação de um ortopedista qualificado.

Quais são os efeitos da viscossuplementação?

Após procedimento observa-se alívio da dor já nas primeiras semanas. Isto se deve a uma série de fatores que ocorrem mediante a aplicação do ácido hialurônico que são:  redução de ativação das células inflamatórias; estímulo de produção do ácido hialurônico endógeno (do próprio corpo); estímulo da produção de células cartilaginosas e de colágeno tipo II (principal constituinte da cartilagem) e também atua nos receptores de dor articular, fazendo com que o indivíduo não sinta a mesma dor anterior por tempo prolongado. 

Em quanto tempo poderei me beneficiar dos resultados da viscossuplementação?

Em geral os resultados e efeitos podem ser sentidos entre 6 meses e 1 ano após o procedimento. É claro que medidas complementares como atividade física e perda de peso estão intimamente ligadas ao efeito mais prolongado do tratamento.

Em que partes do corpo a viscossuplementação pode ser feita?

Esta técnica está muito bem estabelecida para lesões cartilaginosas dos joelhos. No entanto, a partir dos resultados observados, a técnica foi aprimorada e adaptada para outras articulações tais como: quadril, ombro, punho, pequenas articulações dos pés como as metatarso-falangeanas e articulações facetárias da coluna vertebral.

Em alguns casos utiliza-se raio-x ou ultrassom para se identificar de maneira precisa o local a se injetar a medicação. 

<h3Portanto, não deixe de procurar um ortopedista especialista em joelho e credenciado pela SBCJ (Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho) http://www.sbcj.org.br/conteudos/?membros-titulares para avaliar-lhe</h3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MARCAR CONSULTA