Tendinite Patelar (ou Joelho do Saltador) – O que é? Como ocorre? Quais os sintomas? Qual o tratamento? E como prevenir?

O que é?

É uma condição caracterizada pela inflamação do tendão patelar. O tendão (ou ligamento) patelar conecta a rótula (patela) ao osso da canela (tíbia). A tendinite patelar é uma das doenças do joelho mais comuns em atletas, ocorrendo em até 20% daqueles que praticam salto. No “joelho do saltador” há um enfraquecimento do tendão e, se não for tratado, pode levar a uma incapacidade da prática desportiva.

O que causa a tendinite patelar?

A tendinite patelar é causada pelo uso excessivo da articulação do joelho no movimento de extensão, como na realização de saltos frequentes em superfícies duras (ex: chão). Geralmente é uma lesão relacionada ao esporte. Ao realizar um salto, por exemplo, a contração muscular da coxa e a força de incidência no chão estressa o tendão. Assim, quando esse estresse é realizado de forma repetitiva, pode ocasionar a inflamação do tendão patelar, uni ou bilateralmente.

Quais são os sintomas da tendinite patelar?

Os sintomas mais comuns podem ser listados como: 

  • Dor e sensibilidade ao redor do tendão patelar
  • Inchaço local
  • Dor anterior no joelho após a realização de atividades físicas
  • Dor local ao pular, correr ou caminhar (atividades físicas em geral)
  • Dor anterior no joelho ao dobrar a perna

Esses sintomas podem ser diferentes, variando de caso a caso. Por isso é importante a procura de um ortopedista, que poderá fornecer um diagnóstico mais preciso. Como a tendinite patelar é diagnosticada?

A tendinite patelar pode se desenvolver gradualmente, por isso nem sempre é fácil reconhecê-la. Qualquer pessoa com desconforto contínuo ou dor no joelho deve consultar um médico ortopedista para definir o diagnóstico. Além de um histórico médico completo aliado ao exame físico, seu médico pode solicitar exames de imagem para ajudar a diagnosticar a tendinite patelar.

Como a tendinite patelar é tratada?

O melhor tratamento para a tendinite patelar é interromper qualquer atividade que esteja causando o problema até que a lesão seja curada. Essas atividades incluem as que aumentam a pressão femoropatelar (por exemplo: salto e agachamento).

Dependendo do grau da lesão, outros tratamentos podem incluir:

  • Medicamentos anti-inflamatórios não-esteróides (chamados anti-inflamatórios comuns)
  • Descanso
  • Elevação do joelho
  • Compressas de gelo no joelho (para ajudar a reduzir o inchaço/edema)
  • Fisioterapia
  • Exercícios de alongamento
  • Exercícios excêntricos (talvez esses, os principais)
  • Exercícios de fortalecimento muscular (a ser acompanhado por profissional habilitado)
  • Pode ser utilizada a eletroterapia (ultrassom ou laser) para reduzir a dor e a inflamação, além de auxiliar no processo de cicatrização.
  • Ortotripsia (também chamada de Terapia por Ondas de Choque – TOC); dispomos deste tratamento em nossa clínica – veja mais em: Clique aqui

Tratamentos adicionais dependerão da lesão, da idade da pessoa e das suas atividades.

Quando é necessária uma cirurgia para reparar a tendinite patelar?

Se após os tratamentos mais conservadores (listados acima) as dores e a inflamação não cessarem, há possibilidade de indicação cirúrgica (isso caberá ao seu ortopedista avaliar). Existem várias razões pelas quais as tentativas iniciais de reabilitação do joelho não tenham sucesso.

Algumas delas podem ser listadas como: a não execução correta dos exercícios indicados para alongamento e fortalecimento da musculatura e a não continuidade desses exercícios. Por isso a importância de se começar e terminar o tratamento com rigor, disciplina e cautela.

Uma ruptura completa pode exigir cirurgia para reinserir o tendão na patela. A recuperação completa pode levar de 4 a 6 meses.

Como prevenir a tendinite patelar?

Após a recuperação de uma tendinite patelar, o paciente pode tomar medidas para tentar prevenir futuras lesões. Qualquer um que pratique um esporte em que saltos e aterrissagens difíceis sejam comuns e constantes, estão sujeitos a esse tipo de lesão.

Assim, algumas formas de prevenir a tendinite patelar incluem:

  • Realizar aquecimento antes dos exercícios;
  • Realizar alongamentos após os exercícios;
  • Realizar exercícios para fortalecer os músculos das coxas e das pernas;
  • Evitar pular e pousar em superfícies muito duras, como concreto, ou ao menos usar tênis com amortecimento adequado.

Portanto, não deixe de procurar um ortopedista especialista em joelho e credenciado pela SBCJ (Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho) Clique aqui para avaliar-lhe.

Saiba mais em Entenda o que é Tendinite Patelar?

Compartilhe:

Saulo Morais Rodrigues de Castro - Doctoralia.com.br

Outros Posts

Open chat